01. Quais são as configurações iniciais para NF-e?

As configurações iniciais para utilização da NF-e do Une Fiscal são feitas através das seguintes abas:

01.1 – Aba “Ambiente”

Nesta aba, é possível parametrizar algumas configurações referentes a ambiente, licenças e informações para comunicação com a SEFAZ:

Os Web Services da SEFAZ serão preenchidas automaticamente, já que o add-on seleciona-os de acordo com as informações dos ‘Detalhes da Empresa’ do SAP Business One.

Exemplo: Se a empresa está localizada em São Paulo, o add-on preencherá os Web Services de comunicação com a SEFAZ de São Paulo.

01.1.1 – Campo “Tempo (Seg) – Consultar SEFAZ”

Aqui são informados quantos segundos o add-on vai esperar para consultar as pendências na SEFAZ, pois podem haver NF-es enviadas, porém ainda não processadas.

Se este campo for preenchido com zero, o monitoramento deverá ser manual através do Painel de Controle da NF-e.

Atenção: Esse parâmetro também é utilizado para NFC-e.

01.1.2 – Campo “Data de inicio dos envios”

Indica-se que seja coloda a data de início dos envios de NF-es no ambiente de produção, para que o add-on não conte as notas fiscais emitidas antes dessa data no “Painel de Controle e monitoramento de NF-es”.

Atenção: Esse parâmetro também é utilizado para NFC-e.

01.1.3 – Campo “Envio de Lote de Notas Fiscais Síncrono”

Normalmente, é escolhida a opção de envio de notas fiscais de forma síncrona, ou seja, a resposta do Web Service da Sefaz ao enviar a NF já retorna seu status (Autorizada, Cancelada, Inutilizada, etc).

Esta opção foi criada pois alguns estados não aceitam envio de lote de forma síncrona.

Atenção: Esse parâmetro também é utilizado para NFC-e.

01.1.4 – Na área NF-e

No campo “Ambiente” indicamos o ambiente que será utilizado.

Os valores válidos são:

  • 0 = Nulo;
  • 1 = Produção;
  • 2 = Homologação.

No campo “Licença Chave do Add-on NF-e (Modelo 55)” a Une, na aquisição do add-on, gerará uma licença que deverá ser informada e é pré-requisito para utilização do add-on em ambiente de produção.

Atenção: É possível obter a licença online através do botão ‘Obter Online’.

01.1.5 – Na área NFC-e

-> No campo “Ambiente” indicamos o ambiente que será utilizado.

Os valores válidos são:

  • 0 = Nulo;
  • 1 = Produção;
  • 2 = Homologação.

-> No campo “Licença Chave do Add-on NFC-e (Modelo 65)” a Une, na aquisição do add-on NFC-e, gerará uma licença que deverá ser informada e é pré-requisito para utilização do add-on em ambiente de produção.

Atenção: É possível obter a licença online através do botão ‘Obter Online’.

-> No campo “ID do Cód. De segurança do Consumidor (CSC)” deverá ser informado o código de identificação do CSC, que é um sequencial numérico crescente por empresa (CNPJ base 8 dígitos) no Estado.

É um código associado ao Código de Segurança do Consumidor (CSC), possuindo 6 dígitos, a fim de facilitar a identificação do respectivo CSC. (Este número deverá ser requisitado com a SEFAZ de cada Estado do emitente)

-> No campo “Código de Segurança do Consumidor (CSC)” deverá ser informado o CSC da empresa.

O CSC corresponderá a um conjunto de, no máximo, 36 caracteres alfanuméricos (este número deverá ser requisitado com a SEFAZ de cada Estado do emitente).

01.2 – Aba “Diretórios”

Nesta aba, deverão ser informados:

  • O diretório de gravação dos XMLs criados pelo add-on (arquivos que obedecem ao formato solicitado pela SEFAZ contendo as NF-es autorizadas e canceladas);
  • O número de série do certificado digital da empresa emitente.

A pasta de backup dos arquivos XML deverá ser criada manualmente e, de preferência, no servidor, sendo compartilhada com as máquinas clientes.

Este procedimento irá gerar um canal único de armazenamento de NF-e’s autorizadas pela SEFAZ, evitando problemas futuros.

01.3 – Aba “Impostos”

Quando a empresa que está implantando a NF-e Une tiver algum privilégio com o Fisco, este deverá ser informado através dos impostos padrões para isenções e suspensões temporárias.

Exemplo: Se em uma NF-e não constar informações sobre COFINS, o add-on automaticamente irá escolher para preenchimento da NF-e e do SPED Fiscal o tipo de COFINS padrão apontado nas configurações:

O Código de Regime Tributário (CRT) por padrão será preenchido pelo add-on com a opção ‘3 – Regime Normal’.

 

01.4 – Aba “E-mail”

É o local onde configuramos o servidor SMTP para o envio das NF-e’s autorizadas pela SEFAZ para clientes e fornecedores, como exige a legislação.

Deverão ser informados:

  • O endereço do servidor de SMTP;
  • A porta de saída dos e-mails;
  • O e-mail remetente;
  • Usuário e senha do e-mail remetente para autenticação.

Atenção: A senha do e-mail remetente será criptografada após o seu preenchimento, para evitar que usuários não autorizados acessem a conta remetente:

  • O campo ‘SSL na autenticação’ deve ser preenchido quando o servidor de envio de e-mails solicitar autenticação de envio seguro (por exemplo, as contas do Google exigem este tipo de autenticação);
  • A legislação obriga o envio do arquivo XML autorizado pela SEFAZ, mas algumas empresas emitentes de NF-e’s enviam também uma cópia do DANF-e no formato PDF, além do XML, via e-mail.  Para que o PDF seja anexado ao e-mail, selecione a opção correspondente na tela;
  • O campo ‘Enviar PDF do DANF-e e XML para os envolvidos via e-mail após a autorização do documento?’ será utilizado para automatizar o envio de e-mails para os envolvidos (PN, contatos do PN e Transportador) após a autorização do documento. Esta ação acontecerá tanto no uso do botão para envio para a SEFAZ na aba ‘Une – NFe BR’, quanto no painel de controle. É importante ressaltar que documentos do tipo NFC-e não utilizarão esta configuração e não será possível escolher somente o PN ou Transportador em relação à esta configuração.

Atenção: Ao autorizar documentos em lote no painel de controle, eles serão impressos também em lote. Verifique se esta ação é desejável ao utilizar esta opção.

Os campos ‘Assunto’ e ‘Corpo do Texto padrão para envio de e-mail ao PN’  referem-se ao texto que será enviado por e-mail ao PN, quando o XML for enviado.

Será possível configurar uma mensagem alterando estes campos ‘Assunto’ e ‘Corpo’ e será possível utilizar os códigos entre chaves para informar dinamicamente o valor destes campos.

Exemplo:

Caso queira que seja enviado o assunto “Nota Fiscal Número 11272”, será necessário utilizar o texto “Nota Fiscal Número {NumeroNF}”.

Os campos dinâmicos que serão utilizáveis no assunto e no corpo do e-mail são:

  • {AnoNF} = Ano de geração da NF;
  • {SerieNF} = Série da NF;
  • {NumeroNF} = Número da NF;
  • {ChaveAcesso} = Chave de acesso da NF;
  • {Emitente} = Razão social da empresa emitente.

Atenção: Os botões “Texto Padrão” foram criados para recuperar rapidamente o texto padrão que veio com o addon caso tenha alterado para um texto específico da empresa e queira retornar ao valor padrão de fábrica.

01.5 – Aba “DANF-e”

É onde são configuradas diversas opções para serem impressas no DANF-e:

Atenção:

  • Para o DANF-e de NFC-e, não serão utilizadas a maioria dos parâmetros desta tela. Somente o logo do DANF-e, as informações de interesse do contribuinte e as ações após a autorização do documento serão utilizados;
  • O campo “Logo do DANF-e”, refere-se ao diretório que está gravado o logotipo da empresa para impressão no DANF-e. A imagem do logotipo é copiada para a pasta de bitmaps do SAP;
  • Para que o logo seja impresso no DANF-e ir até o menu Administração => Inicialização do Sistema => Configurações Gerais = > Caminho no SAP. O campo diretório para bitmaps deverá estar devidamente preenchido e é necessário ter permissão para gravação;
  • Algumas empresas emitentes de NF-es oferecem descontos nas notas fiscais, mas não querem que estes descontos sejam exibidos. Para não exibir os descontos, desmarque a opção correspondente na tela;
  • O campo “Informações Complementares de interesse do Contribuinte” da NF-e e do DANF-e será preenchido com base na combinação apontada nesta aba. Lembrando que a quantidade de caracteres não pode ultrapassar o limite estipulado na tela;
  • O campo “Informações Adicionais de Interesse do Fisco” da NF-e será preenchido com base na combinação apontada nesta aba. Lembrando que a quantidade de caracteres não pode ultrapassar o limite estipulado na tela;
  • O campo “Informações Adicionais do Produto” da NF-e e do DANF-e será preenchido com base na combinação apontada nesta aba. Lembrando que a quantidade de caracteres não pode ultrapassar o limite estipulado na tela. O campo ‘Números de Série’ será exibido tanto na DANF-e, quanto no XML da NF-e (infAdProd);
  • O código de Exceção de NCM “EX TIPI” da NF-e e do SPED Fiscal será preenchido com os dois últimos dígitos do código NCM do item, caso o campo correspondente da tela estiver marcado como verdadeiro e o código NCM do item contiver 10 dígitos números (sem pontos ou qualquer outro caractere especial);
  • O campo “Data de entrada/Saída” da NF-e e do DANF-e será preenchido com a data do documento SAP, desde que sua opção seja marcada nesta aba. Na instalação, esta opção é marcada como verdadeiro;
  • O campo ‘Meio de Pagamento’ será preenchido com o valor padrão ‘Buscar do Contas a Pagar/Receber’, ou seja, ao criar uma NF-e os dados de pagamento no XML serão levados caso esta NF-e seja paga/recebida. Caso a opção ‘Buscar da Forma de Pagamento na NF-e’ seja escolhida, o Une Fiscal irá verificar a forma de pagamento da NF-e para compor estes dados e não mais os pagamentos realmente realizados. Neste caso, a forma de pagamento da NF-e somente aceita os meios de pagamento do tipo ‘Boleto’, ‘Transferência’ e ‘Cheque’, portanto também foi criado o campo de usuário ‘Meio de Pagamento’, que ficará presente na aba Une NF-e, para que possa ser indicado todos os outros tipos de pagamento (Este campo terá prioridade sobre os pagamentos realmente realizados e também sobre a forma de pagamento).
  • Para que os “números de série” e “números de lote” dos itens sejam exibidos na NF-e e no DANF-e, marque a opção correspondente nesta aba;
  • A SEFAZ estipula a seguinte regra para o preenchimento do campo NCM dos itens: Informar o gênero com duas posições quando a operação não for de comércio exterior (importação/exportação) ou o produto não seja tributado pelo IPI. Em algumas situações, o cliente pode optar por ignorar esta regra e preencher sempre o NCM com oito posições. Para isso, preencha o campo “Ignorar regra e preencher sempre com 8”;
  • O campo “Gerar PDF do DANF-e quando NF-e for autorizada” permite a integração com sistemas emissores de e-mails ou portais encarregados de disponibilizar downloads dos arquivos da NF-e pela internet;
  • Os campos ‘Imprimir DANF-e automaticamente na impressora’ e ‘Imprimir DANF-e NFC-e automaticamente na impressora’ servirão para automatizar a impressão dos documentos ao autorizar o documento. É importante notar que caso os campos sejam deixados vazios, o sistema não imprimirá automaticamente os documentos. Foi colocada a opção fixa ‘Default’ nestes campos para que o sistema sempre verifique qual é a impressora padrão no momento de imprimir o documento;
  • Ao autorizar documentos em lote no painel de controle, eles serão impressos também em lote. Verifique se esta ação é desejável ao utilizar esta opção.

01.6 – Aba “Outras Configurações”

  • No campo “lista de preços máximos ao consumidor (PMC)” deverá ser informada a lista específica, caso a empresa trabalhe com produtos que a legislação vigente obrigue seu preenchimento.

O add-on identifica automaticamente este tipo de produto no preenchimento da NF-e e do SPED Fiscal:

     Atenção: Segundo indicações da ANVISA, o mesmo produto poderá ter valores diferenciados de acordo com a        alíquota de tributação do item; portanto, o PMC poderá ser diferenciado.

Para resolver estas questões, foi criado um campo no cadastro do PN, na aba condição de pagamento, para indicar     qual a lista de preços utilizada:

  • No campo “FCI – Selecionar FCI Automaticamente ao emitir NF-e?”, caso a opção escolhida seja “Sim”, será escolhida a FCI mais recente, caso exista, para os itens da NF-e. A FCI será escolhida independentemente do preço aplicado na NF-e ser diferente do preço aplicado na FCI.

Voltar ao Índice